quinta-feira, 30 de abril de 2020

LIVE COM JAMILSON - WINDSURF


Jamilson começou velejar com 13 anos, estava na praia e viu uma pessoa no mar atravessando de um lado para o outro a ilha do amor e achou legal, então foi atrás de aprender, quem o ensinou foi um cara chamado Titio em um material artesanal, a vela era de pano de canoa e a prancha era de isopor e alumínio.
Não tinha pé de mastro, retranca era tudo improvisado, então foi aprendendo e treinando, tem muitas cicatrizes nas pernas até hoje, porque muitas vezes as placas de alumínio soltavam e lhe cortavam, assistia vídeos para aprender as manobras, a primeira prancha que ele teve também foi artesanal, seu pai comprou, até hoje ele tem guardado em sua casa.
Depois ficou sabendo de uma pessoa que patrocinava a atletas em Jeri, então resolveu fazer um vídeo para ele vê, seu amigo Loick fez um vídeo seu velejando e fazendo umas manobras, então mostrou para o Luca e ele disse que ia lhe patrocinar, foi aí que ele ganhou seu primeiro equipamento profissional completo, com um equipamento bom ele continuou treinando e ficando melhor, nessa época ele participou do seu primeiro campeonato em Camocim e foi Campeão Brasileiro Júnior.
Continuou mais alguns anos em Camocim e continuava treinando, viajou para participar de alguns campeonatos que tinha na região e foi conseguindo boas colocações e ganhando experiência nas competições, também conheceu outros atletas que o incentivaram bastante no esporte.
Para viajar para as competições sempre precisou de patrocínios, por um tempo teve uma ajuda da prefeitura de Camocim e de alguns empresários locais, então decidiu ir embora de Camocim em 2015 para morar em Jeri, ele acreditava que lá teria mais oportunidades para conseguir um bom trabalho para seu sustento e também mais patrocínios para continuar competindo, ele estava certo e foi uma boa decisão, ele conseguiu estabilidade financeira e muitas outras no esporte, ele conseguia mais patrocinador, além do Luca e da Pousada Wind Jeri onde ele trabalha até hoje como recepcionista.
Ele já viajou uma vez para Europa para competir no campeonato mundial e participa dos campeonatos nacionais e na região sempre que possível, foi Campeão Brasileiro Júnior, Campeão Cearense, duas vezes vice-campeão brasileiro free style e hoje é o quinto no ranking brasileiro de Slalom, o mesmo continua no esporte e competindo bastante.

Hoje às 19h30 no nosso instagram @resenhaesportivacamocim

Por Ricardo Pimpão.
Colaboração Jamilson.
Foto/Arquivo Pessoal do Atleta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário